Sharktopus (2010)


1509994_10152239124524672_376327996_n

Esta produção picareta de Roger Corman (que ainda faz uma ponta no filme) é uma aula de como não fazer cinema.

Difícil dizer o que chama mais a atenção: se é a produção de quarta categoria (a única cena interna tem como cenário umas paredes de celofane com uma luz neon por trás), as interpretações canhestras (com metade do elenco e o Eric Roberts sem saber exatamente pra onde olhar), os efeitos de PlayStation 2, as mortes bizarras (com a outra metade do elenco tendo que fingir que está sendo atacada por um tubarão-polvo), ou os personagens tão imbecis que fazem com que você definitivamente torça pelo tal Sharktopus.

Funciona muito bem como comédia, como a sequência da garota que é morta durante o salto de bungee-jump, que é de longe melhor que qualquer momento de Todo Mundo em Pânico 5, por exemplo.

★★

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s