A Assassina (2015)

Belo e premiado, o filme conta a história de uma jovem que retorna à sua casa após um treinamento que a transformou em uma assassina letal. Sua primeira missão é eliminar o homem a quem havia sido prometida quando mais nova. Continuar lendo “A Assassina (2015)”

Anúncios

A Escolha Perfeita 2 (2015)

Ainda que não tenha uma trama tão equilibrada, este A Escolha Perfeita 2 é tão divertido quanto o original de 2012. Desta vez, após mais uma apresentação desastrosa, o grupo de coral à capela Barden Bellas é proibido de participar de quaquer campeonato regional, direcionando então seus esforços para o mundial que acontecerá em Copenhagen. Juntas, precisarão encontrar sua voz interior e ir além dos contratempos que insistem em aparecer em seu caminho. Ou seja, a mesma história do primeiro filme.
Continuar lendo “A Escolha Perfeita 2 (2015)”

Bedevilled / Kim Bok-nam salinsageonui jeonmal (2010)

Talvez nenhuma cinematografia trabalhe de forma tão contundente os temas da indiferença, da culpa e da vingança quanto a sul-coreana. É um cinema que parece nos dizer: não há como se esconder dos fantasmas do passado. Uma hora ou outra eles acabam sempre nos alcançando. Assim foi em Oldboy. Assim é em Bedevilled.

Continuar lendo “Bedevilled / Kim Bok-nam salinsageonui jeonmal (2010)”

Musarañas (2014)

Sexo. Religião. Culpa. Elementos intrincados e tão dramaticamente alinhados que sempre ofereceram ao cinema a possibilidade da criação de grandes obras, como Carrie, A Estranha e O Bebê de Rosemary, entre outros. Dirigido pelos estreantes em longas-metragens Juanfer Andrés e Steban Roel, e produzido pelo especialista – e notoriamente louco – Alex de La Iglesia, Musarañas é uma brilhante e honrosa adição a este gênero, uma obra que se comprova tão fascinante quanto complexa.

413596.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Continuar lendo “Musarañas (2014)”

Uma Noite de Crime: Anarquia (2014)

The-Purge-Anarchy_12

Ainda que não seja tão execrável quanto o primeiro filme, realizado em 2013 (que carrega a honra duvidosa de ter o adolescente mais imbecil da história do cinema), este Uma Noite de Crime: Anarquia tem o mesmo problema do original. Na tentativa de estabelecer uma crítica ao abismo entre as classes mais e menos abastadas, o filme acaba por se perder em suas próprias ambições e em um roteiro equivocado (cujos problemas já iniciam na própria ideia do expurgo, por si só absurda e simplista). Continuar lendo “Uma Noite de Crime: Anarquia (2014)”

O Garoto que Come Alpiste (2012)

Cena-do-filme-O-Garoto-que-Come-Alpiste-do-grego-Ektaras-Lygizos-size-598

Para se ter uma ideia das consequências da gravíssima crise financeira que assolou a Grécia a partir de 2010, talvez os melhores exemplos venham de sua recente produção cinematográfica. Enquanto o magnífico Miss Violence e o perturbador Dente Canino tratam da degradação moral e social da sociedade grega, este O Garoto que Come Alpiste vai fundo em um aspecto tão cruel quanto: a absoluta miséria e a completa falta de perspectiva da juventude local. Continuar lendo “O Garoto que Come Alpiste (2012)”

Malévola (2014)

quarto-trailer-malévola-wings-video-trailer-premiere-angelina-jolie-maleficent-sobre-pop-2014-capa

Malévola tinha tudo para ser um grande filme. A releitura feminina – não necessariamente feminista – de um dos clássicos da Disney oferecia possibilidades dramáticas gigantescas, que até chegam a ser esboçadas de forma eficiente pelo roteiro de Linda Woolverton, mas o fato é que o filme promete bastante, mas cumpre muito pouco do que propõe. Continuar lendo “Malévola (2014)”

A Culpa é das Estrelas (2014)

capa

É compreensível a reação exacerbada de choros descontrolados nos cinemas de todo o mundo nas exibições de A Culpa é das Estrelas. Afinal, o filme trata de dois temas que tocam de maneira particular uma boa parte das pessoas: a finitude da adolescência em seu aspecto mais absoluto e o encontro do amor verdadeiro e incondicional. Que estes dois elementos venham eventualmente a tornar-se incompatíveis é o que incomoda e – em última instância – que atrai tanto interesse para a trama.

Continuar lendo “A Culpa é das Estrelas (2014)”

Very Good Girls (2013)

Poster-art-for-Very-Good-Girls_event_main

Podia até ser uma comédia romântica, mas Very Good Girls leva a sério sua proposta de mostrar o cotidiano de duas garotas de Nova Iorque que fazem um pacto de perder a sua virgindade antes de irem para a faculdade. A premissa em si até renderia um retrato sensível sobre a juventude e seus anseios mais íntimos, mas o roteiro da diretora Naomi Foner (mãe dos irmãos Gylenhaal e vencedora do Oscar por O Peso de um Passado) é incapaz de desenvolver seus personagens e os dramas decorrentes com o mínimo de aprofundamento, deixando no ar a sensação de que estamos vendo apenas uma rascunho de uma obra inacabada.

Continuar lendo “Very Good Girls (2013)”

Série | The Killing – 4ª Temporada

S4TK-cartaz

O retorno de The Killing para sua series finale não poderia ter sido melhor. Ressuscitada pelo Netflix, a série protagonizada por Mireille Einos e Joel Kinnaman encontrou na estrutura compacta e integral do canal a oportunidade para ser concluídda com uma trama mais concisa – são apenas seis episódios – e focada. Continuar lendo “Série | The Killing – 4ª Temporada”

Noé (2014)

noah_ver4_xlg

A visão de Darren Aronosfski para o dilúvio descrito no Antigo Testamento tem todo o peso épico e dramático que se espera de uma adaptação bíblica. Produção aparentemente atípica para um diretor que sempre trabalhou com temas mais intimistas – como em Cisne Negro e O Lutador – Noé é um filme que, ao contrário do que se espera, não celebra o dilúvio como uma ‘justiça divina’, mas questiona-o de forma eloquente. Continuar lendo “Noé (2014)”

Série | Penny Dreadful (1ª Temporada)

Penny-Dreadful-SXSW-Poster-610x891

A série do canal Showtime  produzida por Sam Mendes e roteirizada por John Logan foi desde o início uma aposta arriscada. Misturar numa mesma trama diversos personagens da literatura de horror e ainda sair com algo de qualidade era algo inimaginável, considerando que as últimas tentativas, pelo menos no cinema, resultaram nas abominações A Liga Extraordinária e Van Helsing. Continuar lendo “Série | Penny Dreadful (1ª Temporada)”

O Homem Duplicado (2014)

EnemyTiffHeadteaserposterFirst5901

Baseado na obra de José Saramago, O Homem Duplicado conta a história de Adam, um professor de história (Jake Gyllenhaal) cuja vida está estabelecida como um sem fim de aulas na faculdade, conteúdos recorrentes, noites de sexo e discussão com a namorada e uma completa falta de perspectiva. É certo afirmarmos que Adam é um ser depressivo e deprimente, que transita como um morto entre os vivos, sem esperança e sem expectativas. Continuar lendo “O Homem Duplicado (2014)”